Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

HOMOSSEXUALISMO, BÍBLIA E CIÊNCIA.


          Homossexualismo, esse fenômeno anormal já teve outros momentos históricos que mereceu registros. Para a ciência, a filosofia e a moral cristã, essa anormalidade tem provocado grandes debates nas diversas mídias e tem transparecido que o incentivador principal seja o preconceito. Logo, este pode ser o combustível que alimenta tais debates. Preconceitos todos nós os temos, mas quando se trata de um fenômeno anormal a nível mundial, quem arrisca se posicionar tem que apresentar fundamentos aceitos pelas academias do conhecimento. Sem isto, tais debates nada acrescentam para o crescimento cognitivo e diminuição do preconceito entre as pessoas, e no mais, todos nós estamos em busca de embasamentos para nossas falas no dia a dia com nossos amigos e para nossos posicionamentos pessoais. Independentemente de nossas preferências, e cada um em sua área de formação temos que estar em busca da verdade filosófica, científica e religiosa, assim sendo, acontecerá o entendimento e a amenização preconceituosa entre as diferenças. Há também o preconceito àqueles (as) que se posicionam por meio de debates ou escrevem sobre assuntos polêmicos. Mas não devemos esquecer que o equilíbrio só acontece entre as diversas linhas de posicionamentos, então, só há crescimento, amadurecimento cognitivo mediante as discussões sérias.   
BÍBLIA
     Segundo o livro sagrado mais antigo dos ocidentais, a bíblia, o homossexualismo não é a primeira vez que aparece como um fenômeno anormal, em outros momentos históricos ele se mostrou presente. Por que anormal deve estar se perguntando? Porque para manter as espécies Deus criou o macho e a fêmea e essa é a prática normal, racional, lógica e abençoada para povoar o planeta Terra. Logo, para perpetuação das espécies o macho e a fêmea têm que se encontrar, caso contrário é o fim da vida, e é óbvio que existem outras formas de perpetuarem outras espécies sem essa dicotomia macho e fêmea, mas cada uma segue suas particularidades conforme Deus as fez. Com relação aos humanos, o que passar disso só pode ser luxúria, anormalidade, pecado. Aos humanos é negado por Deus o cruzamento com animais, tal prática é pecado passível de morte aos Seus olhos. “Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; é abominação. Nem te deitarás com animal algum, contaminando-te com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão. Não te contamineis com nenhuma dessas coisas, porque com todas elas se contaminaram as nações que Eu expulso de diante de vós; e, porquanto a terra está contaminada, eu visito sobre ela a sua iniquidade, e a terra vomita os seus habitantes”. Levítico 18: 22-29.
A IDOLATRIA E DEPRAVAÇÃO DOS GENTIOS
     “Pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a criatura antes que o Criador que é bendito eternamente. Amém. Pelo que Deus os entregou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; semelhantemente, também os varões deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa de seus erros”. Romanos, 01: 25-27. “Nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os mal dizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”. I Corintios, 06: 9-10. Há muitos outros versos bíblicos que trata desse assunto, mas creio que esses são suficientes para fundamentar biblicamente a aversão divina às práticas homossexuais e outros pecados. Pecadores todos nós somos, mas não precisamos aprofundar-nos no pecado, Deus providenciou saídas para qualquer um que não queira viver segundo a lógica de Satanás: a depravação pecaminosa. Basta buscá-lo por socorro e Ele mudará dia a dia nossa natureza pecaminosa qualificando-nos para vivermos na eternidade juntos com Ele e todos os santos de outros planetas! Todos os pecados são abomináveis perante O Criador e segundo a própria bíblia o não arrependimento e abandono do pecado a perdição é certa. Só que, o homossexualismo é o pior dos pecados, se é que existe essa escala; é a degradação total do homem à imagem de Deus, ao assim diz O Senhor, é um desafio à própria existência de Deus. É o unir-se a Satanás nesse desafio de destemor e irreverência ao Criador do Universo.
CIÊNCIA
     Há grande esforço por parte da ciência, em especial a genética, buscando comprovar que o homossexualismo é inato às espécies. Alguns biólogos defendem a ideia de que grande parte das espécies vegetais e outras espécies aquáticas são bissexuadas, se elas são assim, por que nós não podemos ser também? Não podemos ser porque somos diferentes, a perpetuação das espécies entre as quais está a humana dependem do cruzamento sexual entre o macho e a fêmea. A variedade de espécies e suas diferentes formas de perpetuarem não têm por objetivo justificar as anomalias de diferentes espécies, pelo contrário, as anomalias pertencem às espécies e cada uma têm suas consequências e seus por quês. As manipulações genéticas feitas até o momento são executadas para melhorar os fenótipos (aparência) do rebanho e aumentar a produção de alimentos, e em todos os casos os materiais genéticos usados são do macho e da fêmea e na mesma linha são feitas também a fertilização entre humanos. Então, para a ciência provar e justificar o homossexualismo humano precisa mais que argumentos, e a pura argumentação não é o fundamento da ciência e sim o empirismo. Mas nunca devemos esquecer que os cientistas, além do empirismo, seus interesses particulares, acadêmicos, corporativistas e outros, muitas vezes influenciam nos resultados, manipulando conclusões em benefício capitalista e não da verdade.
Em todo mundo os homossexuais lutam por seus direitos, na verdade eles nem precisariam lutar por direitos uma vez que os direitos legais pertencem a todos indistintamente, os preconceitos às diferenças são os limitadores dos direitos, algo que não deveria existir. Creio que essas lutas por direitos homossexuais, na verdade, eles querem direitos além dos básicos: serem reconhecidos como um terceiro gênero, à união matrimonial, algo que grande parte das constituições já lhes deu; tolerância legal às prostituições e suas luxúrias livres de questionamentos, algo impossível a todos os seguimentos, pois sem questionamentos não há progresso cognitivo, educacional, capital e equilíbrio sensível; na verdade eles querem viver em paz num mundo onde a guerra é a lógica do domínio, impossível camaradas, vão ter que conhecer mais e ser mais sábios para ser “especiais” nesse mundo que luta por mais justiça equitativa entre as classes sociais.
BÍBLIA
      Os registros bíblicos sobre o auge dos homossexuais nas diferentes épocas aconteceram próximo às intervenções divinas nos negócios da humanidade. Cento e vinte anos antes do dilúvio Deus anunciou que destruiria aquela geração que se distanciara de seus princípios universais. Noé, o profeta escolhido para anunciar o fim daquela geração salvou apenas sua família, o restante estava preocupado em casar-se e dar-se em casamentos. Logo, em especial a luxúria e a prostituição dominaram a mente dos antediluvianos levando-os a preferirem o pecado e suas consequências que a salvação pregada por Noé. Sodoma e Gomorra foram destruídas pela intervenção divina. Quando os anjos foram avisar Ló e sua família das intenções de Deus, os habitantes tentaram pegar os anjos para prostituir-se com eles, pois os mesmos assumiram a forma humana para falar com Ló, e para livrarem-se dos homossexuais os anjos cegou-os. Os anjos apressaram Ló a pegar sua família e sair sem olhar para trás, e assim que saiu da cidade o fogo consumiu a cidade e seus habitantes, a esposa de Ló transformou-se numa estátua de sal por olhar para trás.
Jesus falando dos sinais de sua segunda vinda citou o comportamento dos antediluvianos e dos sodomitas como alertas à nossa geração. Como foram aqueles dias assim seria também próximo de Sua segunda vinda. Não é a prática homossexual a responsável pelas intervenções divinas, mas as diversas formas generalizadas de pecados, a prática homossexual é apenas a gota que faz transbordar a tolerância e paciência divina para com os homens, a luxúria e a imoralidade generalizada revela que a humanidade fez suas escolhas eternas, e como Satanás é o incentivador maior da imoralidade, fica claro para todo o Universo quem escolhemos para servir, então, só resta a Deus intervir para salvar os seus e dar a cada um o seu galardão! Não há profundidade pecaminosa que o homem possa aprofundar-se que esteja além do alcance dos braços de Deus! Cabe a cada um de nós apenas buscar que encontraremos socorro para sairmos desse estado!
     A porta da graça ainda está aberta! O caminho é estreito, porém, cabem todos que quiserem entrar! É de graça, mas, “Custar-nos-á esforço conseguir a vida eterna. Será somente por meio de longo e perseverante esforço, severa disciplina e renhido conflito que sairemos vitoriosos. Mas, se nós, paciente e decididamente, no nome do Vitorioso que venceu em nosso benefício no deserto da tentação, vencermos assim como Ele o fez, alcançaremos a recompensa eterna. Nossos esforços, nossa abnegação e perseverança devem ser proporcionais ao infinito valor do objeto que perseguimos”. (Ellen G. White. TESTEMUNHOS SELETOS - I. CASA PUBLICADORA BRASILEIRA, TATUÍ, SÃO PAULO. PÁG. 115, 1984). 

Filósofo e professor Isaías Correia Ribas.